20 fevereiro 2009

o carnaval em P. de C, ou ' viva la democracia ! '

aviso à navegação:

qualquer semelhança entre o a seguir relatado e a realidade é pura coincidência..

explicação de falsas siglas ao fundo..



os carnavalescos acontecimentos ocorridos esta semana em Paredes de Coura - por ordem cronológica:

  • O c.p. (onde, para que conste, os pais estão representados) do Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura decide suspender todas as actividades extra-lectivas (10 num total de 164) que impliquem a deslocação de alunos e docentes para fora do espaço escolar, nomeadamente o desfile de carnaval nas ruas da terrinha.

  • A a.p./ confap(?) terá imediatamente vindo a terreiro gritar 'aqui-d'el-rei', que sem desfile na rua as crianças ficam irremediavelmente traumatizadas! Escreve uma carta aberta aos professores informando ir tomar medidas (ui!!) e propagandeia, na comunicação social, a existência de um motim: os professores estão a usar os alunos como "arma de arremesso" na guerra contra o Ministério! [Ó professores, francamente!!]

  • terça-feira, à noite: a presidente do c.e. recebe um amistoso telefonema (guidinha-dren..?..) informando-a de que está proibida de prestar declarações à comunicação social

  • quarta-feira, de manhãzinha, um mail oficial (guidinha-dren) determinando a realização do desfile. [ñ percam, no próximo episódio, a divulgação do doc: partes em código!!..]

  • mesmo dia, à tarde: chega à escola uma 'brigada de intervenção': 2 elementos do cae de V. Castelo e mais 3 da tal dren. Quatro horas de pressão sobre a presidente do c.e. para que obrigue os professores a realizar o desfile. Que não, que não: a decisão foi do CP. Que então ao menos pedisse aos professores.. O pedido é feito.

  • mas os professores (esses casmurros..) , que só se os forçarem!!

  • quinta-feira à tarde (mas tão pressurosos que eles são quando se trata de resolver coisas seriíssimas como esta!!),: nova corrida à escola, nova brigada intimidatória: desta vez 6 elementos (+ 1, repararam?), todos do cae de V. Castelo. Várias horas de pressão sobre o c.e. (mas esta gente ñ tem mais q fazer senão tratar de carnavais??!) - e que não saem sem uma resposta (e.. isto não é chantagem?, pergunto eu..). Em relação às consequências da não realização do desfile pelas ruas de P. de C., metem-se em copas.

  • O c.e. acaba por convocar os professores.

  • Os professores (estavam à espera de quê?) vão mesmo participar no desfile, ao que consta vestidos de negro, com uma corda ao pescoço. [Irão descalços?, pergunta-se a.p-confap, impante do orgulho do dever cumprido]

esclarecimentos:

- as falsas notícias foram retiradas/ adaptadas 'daqui e dali' ..

- as siglas abaixo não significam:

  • c. p. (conselho pedagógico)

  • a. p. (associação de pais)

  • c. e. (conselho executivo)

  • dren (direcção regional de educação do norte)

  • cae (centro de área educativa)
  • confap (confederação nacional das associações de pais) ***

- a guidinha não é a directora da dren!
- a guidinha tb ñ é aquela que disse que os professores são como o esparguete!

- guidinha-dren não existe. a.p-confap também não

- ah, e esta Paredes de Coura fica na Patagónia! V. Castelo também.

*** notas muito à margem, só pelo - dever de/ direito à - informação :

O presidente da CONFAP, Albino Almeida, afirmou que foi acusado de ser “pago pelo dinheiro dos contribuintes”. Esclareceu que, embora a CONFAP se trate de uma instituição livre e autónoma, recebe subsídios do Estado, resultado do acordo celebrado entre o ministério e a CONFAP - notícia aqui

O DR nº 108, de 5 de Junho de 2008, publica a deliberação nº 1556/2008, assinada pelo secretário-geral do Ministério da Educação, Paulo Silva, com os subsídios atribuídos pelo Gabinete da Ministra da Educação à CONFAP. A transferência consiste em três tranches de 39298,25 euros cada . notícia aqui

no further comments ..

3 comentários:

Anónimo disse...

Se algum escândalo houve em Paredes de Coura, ele consistiu na participação dos professores no desfile carnavalesco, em número dez vezes superior ao que estava previsto.

As correntes nas pernas e a fita adesiva na boca são adereços que se conformam perfeitamente com o espírito desta festividade.

A DREN atingiu o seu objectivo em toda a linha. Até os cães vão para onde os mandam, nem que seja acorrentados e amordaçados.

Anónimo disse...

Adorei o comentário anterior.

Tem toda a razao.

As medidas dictatoriais deste governo estao a mostrar ao país a massa de que sao feitos os professores.

Ainda bem que dentro da carneirada se encontram algumas ovelhas negras!

Teresa Amaral disse...

Ia eu comentar que não tenho uma posição pacífica sobre o assunto e o anónimo 1 e o anónimo 2 já disseram o que eu ia dizer.
Assim não dá! LOL