13 outubro 2009

só não vê quem é cego ..

Investigadora alerta: crianças passam tempo demais na escola

A sociedade tem de devolver às crianças o tempo que elas precisam para brincar, defendeu hoje a investigadora Maria José Araújo, que lançou sábado o livro "Crianças Ocupadas. Como algumas opções erradas estão a prejudicar os nossos filhos".

Segundo a investigadora, as crianças entre os seis e os 12 anos "trabalham hoje para e na escola, no seu ofício de alunas, cerca de oito a nove horas diárias, ou seja, cerca de 40 a 45 horas semanais".
"A intenção deste livro é criar um debate público sobre a questão da ocupação das crianças e, de alguma maneira, alertar para o direito das crianças" [...] notícia completa aqui



(re)ler artigo óptimo de Joaquim Azevedo, sobre a mesma problemática: aqui

1 comentário:

André G disse...

Concordo absolutamente. Mas há que dizer que há escolas que não torturam os alunos com aulas maçadoras de 90 minutos em salas de aula pré-fabricadas, como acontece na Gedeão!

E depois há também as aulas de substituição que são uma ideia óptima para obrigar os alunos a ficar 90 minutos fechados numa sala a olhar para as paredes...