03 abril 2009

St. Onofre vs vendilhões do templo

Valter Lemos chocado com professores de Santo Onofre

O Secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, afirmou hoje que o Conselho Executivo do agrupamento de Escolas de Santo Onofre foi destituído e substituído por uma Comissão Administrativa Provisória (CAP) “porque os professores não quiseram participar na governação das suas escolas e não cumpriram um dever de cidadania: o de apresentar uma ou mais listas ao Conselho Transitório”.
Argumentaram os professores do agrupamento, numa moção anteontem aprovada, que, precisamente por a responsabilidade lhes caber, não faz sentido que o Conselho Executivo seja destituído. - no Público de hoje
ler aqui o início da saga

É claro que todo o bicho pensante tinha percebido que esse era precisamente o caminho: boicotar o processo, recusando-se a integrar a farsa. Se todas as escolas tivessem optado pela mesma forma de resistência das do agrupamento de St. Onofre (parabéns, colegas!), o decreto-lei 75/2008 morria à nascença. Que me desculpem os amigos que optaram pela actuação inversa, integraram listas. Nunca compreendi essa lógica. Cavalos de Tróia, que eu saiba, houve um e ainda assim, vitorioso a muito custo.
Não tenho visto, em política, nem grandes nem pequenos exemplos da invocada tentativa de 'mudança por dentro'. Que o diga o Manuel Alegre: melhor teria sido entregar o cartão, e fazê-lo com pompa e circunstância. A mim afigura-se-me como a única atitude coerente - e transparente - para todos os que se dizem contra.
Infelizmente, e como diz Sophia de Mello Breyner, "este é o tempo em que os homens renunciam"..

nota impertinente: a imagem ao lado (um quadro de Botero) não representa VL e MLR dançando

Entretanto, la madre superiora, claro, veio também a terreiro dizer que “o cumprimento da lei não é uma questão facultativa”, mas “uma obrigação”. Aí, caríssima, volto a atirar-lhe com as sábias palavras de um homem muito maior que a senhora e os seus acólitos todos juntos: Luther King: "You have the moral obligation to disrespect unjust laws!"

e . . . termino com umas citações igualmente insuspeitas, embora a história aqui, a nível de entradas e saídas, esteja toda ao contrário:
  1. dedicada ao Santo Ofício do ME e aos sr. e sras. que tão lestos se prestaram ao odioso papel de substituir o CE de St. Onofre :
    "Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas (Mateus, 23:14); "serpentes, raças de víboras" (Mateus, 23:33); sois semelhantes aos sepulcros caiados, que aos homens parecem belos por fora e por dentro estão cheios de ossos mortos e de toda a asquerosidade" (Mateus, 22:27-28).
  2. dedicada aos corajosos 180 professores de St. Onofre, e que a 'morte' e o 'céu' se entendam como metáforas!
    (..) "Quando morre, Santo Onofre recebe as honras fúnebres de um coro de anjos e a sua alma sobe ao céu em forma de pomba branca."
fontes: aqui e aqui

Resta-me esperar (não, não espero, é apenas uma utopia, quizás una infantilidad..) que essa metafórica pomba branca poise nas cabeças de quantos integraram as listas do sistema que contestam e os leve .. milagre! - a demitirem-se dos seus mal-ocupados cargos. Amen!


a propósito, sabem que st. Onofre é também considerado (entre outras) o patrono da sorte? Pois é.. pode ser..