10 fevereiro 2009

Paula Rego no Rainha Sofia

Ora então de novo, a mais internacional pintora portuguesa, desta vez ao vivo e a cores.. :-)

em 2007, talvez Outubro, no âmbito (creio) da V Mostra da cultura portuguesa

4 comentários:

tiago martins, 12ºc disse...

Uma artista desinibida, sem tabús nem contenções, é o que se pode esperar de Paula Rego. Uma excelente artista, já com uma longuissíma carreira (55 anos, caramba!) e cuja arte me impressiona (pela positiva) e me toca muito.

Um pouco off-topic... Acho que este novo espaço veio enriquecer ainda mais a blogosfera. É tão ou mais interessante quanto as participações já tradicionais no esagbib... Tornando-se melhor ainda, pois agora trata-se exclusivamente dessas participações! Acho que foi o melhor a ser feito, com tantas situações que acabaram por ser levantadas... Muitos parabéns, quer por este novo espaço, quer pela paticipação ao longo deste tempo todo no "antigo" (mas ainda existente) outro espaço.

Beijinhos ^^

Judite disse...

"Paula Rego anos oitenta" esteve em Algés, no Palácio Anjos, entre Outubro e fim de Janeiro - aqui tão perto, não é?! Fui visitar a exposição no último dia- mta gente, afinal os atentos, ainda que atrasados, não queriam desperdiçar a oportunidade. Goste-se ou não de Paula Rego, ninguém fica indiferente à agressividade da cor, do tema, do traço.
E sempre nos faz pensar, e isso é bom, foi bom.
Conclusão: convém não menosprezar arredores tipo Algés,certo?

al disse...

certo, AMIGA, touchée! :-))

e.. ñ dizes nada da minha mousse au chocolat?!

bjis!!

Valerie disse...

Vi a exposição na Gulbenkian sobre a sequência "Crime do Padre Amaro" e achei monumental, colossal. Como é que o grotesco pode ser tão belo? Terrivelmente forte! E ela, a dita cuja, coloca os seus traços fisionómicos nas personagens que pinta.

Será? Ou é ao contrário?


:-)


Parabéns então, à Paula Rego.
55 é obra!