08 fevereiro 2009

mensagem aos portugueses

Porque gostamos de transparência ..

Porque achamos que a informação é um direito, e um dever ..


"mensagem aos portugueses"
«Os professores vêem-se na necessidade de proceder a formas de luta, depois de terem tentado de todas as maneiras que a suas opiniões fossem tomadas em consideração na elaboração de várias leis que estão a contribuir para que a confusão e o mal-estar se instalem nas nossas escolas: fizeram abaixo-assinados, vigílias e dezenas de manifestações – duas das quais com mais de 100 mil professores –, sendo estas formas de luta desenvolvidas ao fim do dia ou aos sábados para não prejudicar os alunos.
O que querem os professores?
  • Querem que as escolas continuem a ser geridas democraticamente. Não querem voltar a ter um reitor à moda antiga; Só dando exemplo diário de democracia é possível formar consequentemente para a democracia.
  • Querem ser avaliados por processos justos e que contribuam para o seu aperfeiçoamento profissional.
  • Querem ter uma carreira única, digna, em que o mérito seja sempre premiado e não uma carreira dividida artificialmente, onde o mérito só é premiado em alguns casos.
  • Querem ser tratados com respeito e que as suas opiniões sejam tidas em consideração na elaboração de diversas leis que o governo – em desprezo pelos que estão há anos no terreno – procura impor, ignorando todos.
  • Querem leis que valorizem a sua função e os ajudem a combater a indisciplina e a violência que tem vindo a crescer nas escolas e não a sua constante desautorização e desvalorização por parte do ME.
  • Desejam uma escola que ministre um ensino de qualidade, onde os alunos passem de ano a dominar as matérias e não uma escola que não prepara para a vida e que permite a passagem indiferenciadamente, para ficar bem vista nas estatísticas europeias.
  • Não estão a reivindicar aumentos salariais – apesar de a crise ser profunda e o seu grupo profissional, desde há oito anos, ter vindo a ver decrescer o seu salário real. Embora, pelas razões expostas, os professores se vejam obrigados a lutar, irão empenhar-se para garantir a leccionação das matérias previstas.
  • Os professores desejam salientar que não esquecerão os seus alunos e reiteram que esta luta é de todos – pais, alunos e professores – por uma escola pública de qualidade. »
APEDE (Associação de Professores e Educadores em Defesa do Ensino) ; CDEP (Comissão em Defesa da Escola Pública) ; MEP (Movimento Escola Pública) ; MUP (Movimento de Mobilização e Unidade dos Professores) ; PROmova (Movimento de Valorização dos Professores


postado por al em 18/1/09

1 comentário:

um Belga disse...

Isto é-me tão claro que só não entendo as razões porque o governo continua a achar que são só os profs que não prestam ou são comunas.

Eu sou apenas pai.
Desde os exames do 12º ano de há 2 anos, pelo menos, fiquei a saber exactamente qual é o mau da fita neste filme.
E os tribunais confirmaram-no.

E a senhora, que devia estar presa, cometeu um crime, não tem vergonha na cara?

Segunda-feira, 19 Janeiro, 2009