29 maio 2010

privatize-se também o sonho ..

How can you buy or sell the sky, the warmth of the land?  
Chief Seattle, 1854 

*
«Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos. 
E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados, entregue-se por uma vez a exploração deles a empresas privadas, mediante concurso internacional. Aí se encontra a salvação do mundo (...) »  
José Saramago - Cadernos de Lanzarote - Diário III - pag. 148
.

4 comentários:

Luis disse...

e o vento

AL disse...

ah nãããããão!!!!! :)

Anónimo disse...

Boa, AL!
Mas, com as eólicas já faltou mais para a privatização do vento...
(Não do teu, que és livre...)

Bjs e abraços

AL disse...

ah, bom, assim eolicamente.. vale! :-))